Professor-Doutor-Jose-Eduardo-Silva


Súmula da conferência:
O artigo propõe a explicitação dos principais processos psicológicos (incluindo de transformação simbólica) subjacentes à prática teatral, seguida de uma revisitação selecionada de desenvolvimentos estético-teatrais que modificaram as relações entre atores e públicos, desde Aristóteles até Augusto Boal. Para além disso, apresentaremos um conjunto de evidências científicas em várias áreas do saber (como a psicologia, a educação e a neuro estética, entre outras) que mostram que as práticas artísticas teatrais podem produzir efeitos desenvolvimentais tanto a nível psicológico como social, em áreas como a participação cívica e política, a epistemologia, o empoderamento, o sentido de comunidade e a autonomia. Finalmente deixaremos algumas considerações críticas sobre a desadequação dos enquadramentos a que as atividades artísticas tradicionalmente têm sido sujeitas por parte dos poderes vigentes, com prejuízo para diversas dimensões do desenvolvimento social e humano.


Curriculum:
JOSÉ EDUARDO Leite Fernandes da SILVA (Guimarães, 1975) é ator, encenador, professor e investigador pós-doutorado em artes performativas e ciências sociais e humanas. É Licenciado em Estudos Teatrais pela ESMAE – IPP e Doutorado em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, com a tese “Entre o Teatro e a Psicologia: Processos e vivências da mudança psicológica em contexto teatral”, sob orientação do Professor Doutor Joaquim Luís Coimbra e coorientação da Professora Doutora Isabel Menezes. Nos últimos anos, o seu trabalho, tanto artístico como científico e académico, tem vindo progressivamente a integrar conhecimentos das diferentes áreas e a propor novas possibilidades disciplinares, pedagógicas e epistemológicas. Refira-se, a título de exemplo, a sua última criação, o espetáculo “(Des)Individuação: (Des)Concerto para Bernard Stiegler” (TeCA, Março de 2016). Atualmente é investigador integrado, com bolsa atribuída pela FCT, no Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) da FPCEUP, onde também é docente externo. Colabora com o Centro de Estudos Humanísticos e a Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho. Colabora com o Mestrado em Teatro da Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto. Iniciou o seu percurso artístico na música em 1990 e no teatro em 1994, com diversas incursões posteriores pelas áreas da dança, do cinema, da performance e das artes de rua. É cofundador e codirector artístico da companhia independente Teatro do Frio (Porto) desde 2005, mas grande parte do seu percurso tem sido feito em colaboração com diversos autores, artistas e instituições em países como Portugal, Espanha, Itália, França, Brasil e Japão. Como ator e encenador de teatro, destaque-se a sua colaboração regular com o TNSJ (Porto) desde 1999, tendo feito, inclusivamente, parte da sua companhia residente, desde a génese em 2005 até à sua extinção em meados de 2011. Desde 2007 tem vindo a colaborar com o Teatro Oficina (Guimarães), tendo sido também ator residente desta companhia entre 2011 e 2013 no contexto da Capital Europeia da Cultura. Como investigador destaca, de entre as suas áreas de interesse, a pesquisa em torno das relações entre o teatro, a arte e o desenvolvimento humano - nas suas dimensões psicológicas, sociais e políticas. Tem vindo a colaborar com diversos artistas, académicos e revistas da especialidade como editor ou revisor e o seu trabalho de investigação tem vindo a ser disseminado em livros, artigos e conferências nacionais e internacionais.

Comments