Paineis e Conferencistas


Sexta Feira, dia 28 de Abril de 2016

14.00 - Painel I: Turismo, Saúde, Ócio, Tempo Livre e intervenção terapêutica no Espaço Rural

 Coordenação: Dr.ª Lúcia Cunha



Conferencista:
Prof. Doutor Ricardo Melo (Escola Superior de Educação de Coimbra)

Título da Comunicação: Animação Turística e Desenvolvimento Local Sustentável: o caso dos Desportos de Natureza

Súmula: O principal objetivo desta comunicação/artigo é apresentar uma reflexão sobre o contributo dos Desportos de Natureza, enquanto produto de animação turística em área naturais e territórios rurais, para o desenvolvimento local sustentável. Para além disso, serão exploradas as potencialidades educativas destas atividades no âmbito da educação não formal, em especial na componente ambiental, cultural e social.



Conferencista:
Dr. Luis Gómez García  (Diretor de Hartford Intervención Social, Cultural y Educativa)

Título da Comunicação: O Espaço rural na Animação e bem-estar dos Idosos: experiências em Espanha

Súmula: Neste artigo projetam-se diversas experiências de Animação Sociocultural de Idosos no âmbito do espaço rural realizadas em Espanha. Descrevem-se os objetivos, metodologias e os conteúdos de intervenção presentes nas atividades e experiências realizadas pela Hartford m zonas rurais apresentando os resultados e avaliação .Apresenta-se ainda os títulos académicos, perfis profissionais e características laborais do pessoal técnico envolvido na ação



Conferencista:
Prof. Doutor Domingos Lopes (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

Título da Comunicação: As Aldeias de Xisto da Serra da Lousã – Reflexões sobre o potencial destas paisagens naturais para um turismo consciente e multicultural.

Súmula: O nosso artigo/comunicação versa sobre as potencialidades turísticas  das aldeias do xisto em diferentes contextos terapêutico, saúde e bem-estar, económica, social,  cultural, multicultural e intercultural. Dimensões promovido interação humana entre anfitriões e forasteiros numa partilha e aprendizagens permanentes.



Conferencista:
Prof. Doutor Marcelino de Sousa Lopes (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) 

Título da Comunicação:
As dimensões educativas, sociais e  culturais  do ócio na Animação Turística do espaço rural

Súmula: 



16.30Painel II: Turismo paranormal e religiosidade no espaço rural.

Coordenação: Dr. Franclim Sousa



Conferencista:
 Mestre Alberto Tapada (AETUR – Associação dos EmpresáriosTurísticos da Região de Trás-os-Montes e Alto Douro)

Título da Comunicação: O sagrado codificado e algumas das suas manifestações na tradição rural do norte interior de Portugal

Súmula: 
Os territórios do Douro e Trás-os-Montes evidenciam, de forma mais ou menos evidente, um conjunto de manifestações, inscritas na tradição, na paisagem, na oralidade e nos lugares, que nos remetem para um outro mundo, longínquo, codificado e fortemente impregnado na identidade e na construção humana dos seus naturais.
Este conjunto de evidências, vivificam e atestam uma ancestral relação com os elementos primordiais e um forte vínculo com a natureza e a sua magia e poder. Eles estão por aí, codificados e diferenciadores, constituindo um singular recurso cultural: mágico, telúrico e diferenciador da identidade transmontana.



Conferencista:
Professor Fernando Capela Miguel  

Título da Comunicação:
Romaria de S. Bartolomeu Património da Humanidade 

Súmula: 
Romaria do São Bartolomeu da Ponte da Barca acontece em Agosto e é uma festa antiga que cumpre a tradição. Contributo para a economia e Desenvolvimento local. A Confraria do São Bartolomeu prepara o festejo a candidato a Património Cultural Imaterial da Humanidade. 
Configura-se como potencial produto Turístico Local. Esta Intervenção será o relatório da participação e testemunho do autor.



Conferencista:
Padre António Lourenço Fontes  (Historiador, Animador e Empresário Turístico no Espaço Rural)

Título da Comunicação:
O simbolismo pagão dos números bíblicos 3, 7, 12, 13,24....666 e a sua influência no turismo rural e cultura  barrosã

Súmula: 
Nesta comunicação procura-se aferir da importância das sextas-feiras 13, congressos de medicina popular, do simbolismo pagão, da ação paranormal, das crenças, das lendas, das mezinhas, ditos e da religiosidade popular e da sua relevância no turismo rural  



Conferencista:
Doutorando Varico Pereira  (Instituto Superior da Maia)

Título da Comunicação:
O património religioso no Minho como fator de desenvolvimento turístico

Súmula: 
Neste movimento de mudança, o património e as tradições civis e religiosas foram, de certa forma, apropriados e mercantilizados pela economia do turismo, passando a fazer parte do segmento designado por turismo religioso.
Contudo, o património religioso abrange outras realidades que não a religiosa, podendo também ser utilizado para fins turísticos e culturais.
A quantidade de património de origem religiosa em Portugal, cerca de 75%, material e imaterial, é, sem dúvida, um potencial enorme para o turismo, configurando-se como um produto turístico com enorme potência. Os bens materiais e as manifestações culturais de cariz religioso e etnográfico são a base de partida. A região do Minho apresenta uma elevada quantidade e diversidade de património religioso, que pode ser explorado pela atividade turística.
Este texto pretende apresentar uma breve reflexão sobre a importância do património religioso para o desenvolvimento turístico na região do Minho.



Conferencista:
Prof. Doutor António Pinelo Tisa – Investigador

Título da Comunicação:
Festas, danças e rituais com máscaras como meio de Animação Turística no espaço rural nordestino

Súmula: 



Sábado 29 de Abril de 2017

9.00 - Painel III: Animação Sociocultural, turismo e ruralidade, património, intervenção social, cultural, educativa e desenvolvimento local

Coordenação: Dr.ª Elsa Amorim – Camara Municipal de Ponte da Barca



Conferencista:
 Prof. Doutor Manuel Francisco Vieites  García (Universidade de Vigo)

Título da Comunicação: Teatro, animação, turismo e desenvolvimento da comunidade: definição de conceitos e territórios a partir de estudos de caso

Súmula: 
Frequentemente apresenta-se o teatro como uma maquinaria perfeita, capaz de alcançar os objetivos mais dispares desde a recreação à terapia. Contudo em muitas das ocasiões nada disso acontece pois as práticas não se ajustam aos contextos e não cumprem as expetativas formuladas. O Teatro para além da retorica discursiva, converte-se num produto cultural para as elites e para o disfrute de uns poucos. Esta comunicação assenta num estudo de vários casos e procuramos analisar os diferentes âmbitos nos quais o Teatro pode incidir, analisando conceitos chave e considerando quais os tempos, espaços e usuários que  invoca cada um deles.



Conferencista:
Prof. Doutor  José Angel López Herrerías (Universidade Complutense de Madrid)

Título da Comunicação:
O Turismo na Família, escola e aprendizagem de promoção humana.

Súmula: 
A experiência humana do turismo promove e potencia três âmbitos culturais de desenvolvimento pessoal. A ação turismo leva à conexão com a natureza, com a consciência e com os outros. Nestes três contextos aprende-se e interioriza-se experiência, nomeadamente a magnanimidade e generosidade, maneiras valiosas para conduzir a experiência pessoal como um projeto ético



Conferencista:
Prof. Doutor Jorge Azevedo (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

Título da Comunicação:
A criação de bichos-da-seda na dinamização socioeconómica do turismo  dos espaços rural e urbano

Súmula: 
O presente artigo pretende sensibilizar para a importância que a criação de sirgo já teve em Portugal e que poderá voltar a ter, de modo a contribuir para o desenvolvimento do turismo em espaços rurais e urbanos. A “Rota da Seda” que, em tempos, ligou Portugal à China e desde 2014 foi parcialmente classificado pela UNESCO como Património da Humanidade poderá ser o catalisador dessa mudança



Conferencista:
Dr. Albino Viveiros (Câmara Municipal do Machico) 

Título da Comunicação:
Turismo no espaço rural, animação sociocultural e os locais - perspetivas e desafios perante o Homo turisticus.

Súmula: 
É na perspetiva sociocultural que aportaremos o turismo no espaço rural e o desenvolvimento comunitário. O turismo no espaço rural evidencia princípios de sustentabilidade a partir dos ativos culturais como vértice do desenvolvimento comunitário e da animação sociocultural. O sistema turístico é impulsionador de um conjunto de atividades características e conexas que contribuem para o desenvolvimento sustentável somando saldo positivo à economia e à cultura.


11.15 - Painel IV: As Artes e a Cultura como meio de Animação turística rural e educação comunitária

Coordenação: Dr. Fernando Ribeiro



Conferencista:
Prof. Doutor Mário Viché – Universidade de Valência

Título da Comunicação:
Associativismo, Identidade e Desenvolvimento Rural – O caso de Cardenete (Cuenca – Espanha)

Súmula: 
O convívio como metodologia colaborativa é uma ferramenta interativa para a gestão e desenvolvimento de projectos socioculturais  de desenvolvimento local. Uma perspetiva de convivência social promotora de uma prática participativa e democrática de identidade coletiva e de consolidação do tecido social de uma comunidade, como é o  caso do município de Cardenete em Cuenca onde o associativismo combina com a recuperação cultural, património e identidade ecológico num quadro de ações que criam uma base sólida para o desenvolvimento do turismo rural e à revitalização da atividade económica.



Conferencista:
 Dr.ª Patrícia Alexandra Nunes Cordeiro – Socióloga, Animadora Sociocultural,  Investigadora / Mestre  Luís Filipe Rodrigues da Costa - Membro da Direção Executiva da Associação Grupo de Caretos

Título da Comunicação:
Caretos de Podence: Património Cultural Imaterial e Turismo

Súmula: 
O artigo/comunicação aborda a história da construção de um destino turístico em torno de uma festividade rural comunitária de Carnaval que ocorre na aldeia transmontana de Podence, percorrendo os caminhos da sua promoção turística a partir da década de 80 até ao seu reconhecimento como património cultural imaterial de Portugal e explorando as interdependências entre os conceitos de património cultural e as motivações do turismo



Conferencista:
Profª Doutora Maria do Rosário de Sousa (Universidade Católica) 

Título da Comunicação:
visões antropológicas e interculturais das artes e das culturas, em contextos de animação turística rural e de educação comunitária

Súmula: 
A comunicação/artigo que se apresenta pretende aprofundar representações culturais, artísticas, antropológicas e interculturais, em contextos de turismo rural, projetando nestes contextos os contributos do património cultural através da animação e da educação comunitária. Sendo Portugal um foco de atração turística para muitos países do mundo, estes contributos serão apresentados através de projetos diversificados



Conferencista:
Prof. Doutor Ernesto Candeias (Instituto Politécnico de Castelo Branco) 

Título da Comunicação:
Intervenção comunitária no contexto turístico de diversidade sociocultural

Súmula: 
Tem-se desenvolvido, na atualidade,  novas formas alternativas de  intervenção no âmbito do turismo. O turismo comunitário constitui uma alternativa ao turismo de ‘massas’ com menos impacto ambiental e sociocultural na comunidade. A finalidade dessas novas formas não só se integram na preservação, divulgação e respeito pela natureza físico-natural e patrimonial, como também na melhoria e desenvolvimento socioeconómico e cultural das comunidades locais e regionais. Nessa configuração de turismo sustentável e de divulgação patrimonial, a intervenção sociocultural turística e comunitária, realizada pelas entidades e técnicos de animação sociocultural têm um papel importante nos novos contextos económicos. Trataremos de analisar os processos de intervenção comunitária na diversidade sociocultural e as repercussões no desenvolvimento do turismo


14.30 - Painel V: Animação, gastronomia, tradição e inovação no espaço rural

Coordenação: Dr. José Dantas Lima Pereira



Conferencista:
Prof.ª Doutora Fátima Cruz Souza (Universidade de Valladolid) 

Título da Comunicação:
Ruralidades e gênero: Conquistas e freios para as mulheres empresárias em áreas rurais

Súmula: 
Mulheres empresárias são pilares fundamentais nos programas de desenvolvimento rural, mas a realidade dessas empresárias contém muitas contradições, apoios e resistências. É inegável que houve uma mudança significativa na situação das mulheres nas sociedades europeias nas últimas décadas, porém ainda persistem muitas desigualdades de género. As mulheres estão encontrando oportunidades de trabalho através de pontes entre o papel feminino tradicional e algumas áreas de profissionalização no secter terciário. Observa-se um sincretismo entre inovação e tradição que está relacionado com condições das ruralidades, mas também com questões de gênero, responsabilidades familiares e a divisão sexual do trabalho no sistema patriarcal. As contradições e ambivalências são palpáveis e supõe desafios importantes para a sustentabilidade das comunidades rurais e para a permanência das mulheres no meio rural. O estudo realizou-se através de entrevistas em profundidade com 15 homens e 20 mulheres empresárias no meio rural na Espanha, onde analisamos iniciativas empresariais a partir da perspectiva de género.



Conferencista:
Prof. Doutor Paulo Manuel de Carvalho CEGOT/Universidade de Coimbra/Doutorando Luiz Rodolfo Simões Alves (Universidade de Coimbra) 

Título da Comunicação:
“Animação turística, inovação e criatividade no desenvolvimento rural. O caso das Aldeias do Xisto”

Súmula: 
A comunicação/ artigo a apresentar visa uma abordagem geográfica das Aldeias do Xisto no que diz respeito à relevância da animação e sua ligação aos processos de criatividade e inovação para a afirmação deste produto turístico. A metodologia inclui a recolha/tratamento de informação estatística oficial (INE e TP) e a análise das principais atividades de animação que permitem diferenciar o destino e valorizar os seus territórios/patrimónios.



Conferencista:
Prof. Doutor Paulo Almeida (Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar/ Instituto Politécnico de Leiria)

Título da Comunicação:
Inovação na Animação e Desenvolvimento dos Espaços Rurais

Súmula: 
A comunicação/artigo a apresentar pretende demonstrar que inovando na animação se pode alavancar um conjunto de atividades que potencialmente propiciam o desenvolvimento das comunidades rurais. Esta alavancagem pode, através de estratégias de comunicação direcional, não só atrair mais e novos visitantes/turistas como ajudar socialmente na fixação de população e, consequentemente, na melhoria das condições e qualidade de vida dos residentes. A preservação e recuperação cultural e patrimonial, que a inovação na animação pode promover, vão ajudar na revitalização da história e identidade de um povo e, comercialmente, na criação sustentável de rendimento através dos produtos endógenos trabalhados em comunidade.



Conferencista:
Prof. Doutor Nuno Carvalho (Escola Superior de Educação de Coimbra)  

Título da Comunicação:
A conservação e valorização do(s) património(s) enquanto recursos endógenos para a promoção do turismo e do desenvolvimento local nas regiões de baixa densidade

Súmula: 
Fruto de políticas centralistas baseadas num modelo de desenvolvimento funcionalista, vastas regiões do interior sofreram ao longo de décadas um forte declínio demográfico, económico e social. O presente artigo reflete sobre a importância da conservação e valorização dos património(s) destas regiões enquanto recursos endógenos para o desenvolvimento local, sobretudo através da promoção do turismo, no sentido da inversão deste ciclo de declínio.



Conferencista:
Dr. Amílcar Malhó - Jornalista de Gastronomia e Vinhos

Título da Comunicação:
O Vinho e a Gastronomia como referências socioculturais e Animação Turística no espaço rural

Súmula: 



Painel VI - Turismo rural: Educação e Animação Ambiental, criatividade e empreendedorismo

Coordenação:  Dr. Hilário Sousa – Casa do Professor



Conferencista:
Profª Doutora Zélia Breda

Título da Comunicação:
Empreendedorismo feminino no turismo em espaço rural

Súmula: 
Com este trabalho pretende-se investigar o contributo da mulher empreendedora em empresas do setor do turismo em espaço rural. Perante o potencial de crescimento e de desenvolvimento de negócios proporcionado pela atividade turística, questiona-se se a mulher possui um papel interventivo no empreendedorismo em espaços rurais, quer a nível de competências, quer a nível motivacional, podendo contribuir para o desenvolvimento deste tipo de turismo.



Conferencista:
Prof.ª Doutora Marta Caetano

Título da Comunicação:
A criatividade como impulsionadora do desenvolvimento local através da animação.

Súmula: 
Esta comunicação/artigo propõe uma reflexão sobre as potencialidades da Criatividade no desenvolvimento local a partir e através da Animação. Na comunidade local, o encontro entre locais e turistas desenvolve processos coletivos de identitização. É através de metodologias ativas que as práticas de animação potenciam conhecimentos e aptidões tornando este encontro pleno de sentido e partilha. A Criatividade surge aqui como impulsionadora e diferenciadora, quer na animação turística, quer na animação sociocultural, promovendo a emancipação e a autonomia e preservando a identidade local.



Conferencista:
Prof. Doutor Nuno Abranja

Título da Comunicação:
Análise exploratória sobre o modelo de formação de Animadores Turísticos e a necessidade de criação de um perfil profissional adequado ao desenvolvimento rural.

Súmula: 
A comunicação/artigo a apresentar visa expor uma análise exploratória que contribui para a constituição da problemática de uma investigação sobre as conceções, competências e conhecimentos relacionados com o modelo de formação de Animadores Turísticos, incidindo na necessidade de criação de um perfil profissional que dinamize projetos turísticos adequados ao desenvolvimento rural.




Conferencista:
Prof. Doutor Xulio Pardelhas (Universidade de Vigo)

Título da Comunicação:
Turismo de fronteira, ruralidade e desenvolvimento local

Súmula: 
A fronteira entre Espanha e Portugal constitui um território basicamente rural, que precisa de um debate especifico sobre os problemas do desenvolvimento local. Apresentamos aqui a análise de alguns elementos de relevância para aquele debate, centrado no espaço da fronteira entre a Galiza e a Região Norte, com uma avaliação dos recursos comuns que podem definir esse território como destino turístico conjunto.


Domingo 30 de abril de 2017

9.00Relatos de Projetos e Experiências de Turismo no Espaço Rural a nível nacional

Coordenação: Dr. Fernando Ribeiro



Conferencista:
Professor Mário Montez (Escola Superior de Educação de Coimbra)/ Doutoranda Eunice Gonçalves Duarte 

Título da Comunicação:
Arte, animação e participação em espaço rural: o projecto Xistórias

Súmula: 
O projecto Xistórias foi um projecto artístico participativo realizado nas aldeias do Xisto do concelho de Góis, em 2013, que contou com a participação dos habitantes, amigos e visitantes das aldeias. Foi financiado pela ADXTUR e desenvolvido em parceria com as associações Lousitânea e Salamandra Dourada. Nesta comunicação explora-se, em particular, a dimensão e o potencial turístico deste projecto no quadro das necessidades de desenvolvimento local da região.



Conferencista:
Mestre Fernanda Cunha (Professora) / Dr. Dantas Lima Pereira  (Actor, Encenador e Animador)

Título da Comunicação:
As artes tradicionais como meio de animação turística e desenvolvimento comunitário

Súmula: 
Procuramos neste artigo averiguar da importância das artes tradicionais e das formas animadas como forma de animação, atração turística e desenvolvimento rural.
Procuramos relevar a importância destas artes para o desenvolvimento turístico do Alto Minho.



Conferencista:
Professor António Leal (Escola Superior de Educação de Coimbra) 

Título da Comunicação:
Landeira uma Aldeia Viva -  da animação comunitária ao turismo de experiência.

Súmula: 
A aldeia da Landeira situa-se Santa Cruz da Trapa. Conhecida com uma Aldeia Viva, integra um dos programas de turismo de experiência, o «Experimenta São Pedro do Sul» promovido pela Câmara Municipal de S. Pedro do Sul. Este projecto resultou de um trabalho de animação sociocultural e comunitária que conseguiu promover a interacção, na altura inexistente entre dois grandes grupos de residentes: os nativos da landeira, filhos da terra e os novos habitantes, não nativos da aldeia, jovens oriundos de grandes cidades e que decidiram seguir um estilo de vida diferente e alternativa à vida urbana. A acção teve como efeito promoção de interacção continua entre os dois grupos de residentes que permitiu o despertar da aldeia da Landeira, e hoje a Aldeia Viva.



Conferencista:
Dr.ª Rosa Cramez (Universidade de Trás – os – Montes e Alto Douro e Casa Lapão 

Título da Comunicação:
Casa Lapão -  A  Doçaria Conventual e as Influências rurais  e comunitárias. 

Súmula: 




Conferencista:
Dr. Marco Pereira /  Dr. Artur Cardoso (coordenadores do Projeto Pena Aventura)  

Título da Comunicação:
Pena Aventura: um projeto de Animação Turística no meio rural 

Súmula: 
A comunicação / artigo visa apresentar à ação do Pena Aventura Park  e a sua intervenção no domínio das atividades lúdicas  e desportivas dentro da máxima  Aventura para todos. Abriu as suas portas ao público em 2007 e, atualmente, é considerado um dos principais espaços de animação turística do Norte de Portugal.
Fica Localizado em Ribeira de Pena, distrito de Vila Real.



Conferencista:
Doutoranda Ana Lopes – Professora do IPG / Lúcia Alexandra Sousa Coelho – Estudante do IPG/ Vanda Sá Rodrigues – Estudante do IPG

Título da Comunicação:
Animação Turística e Património no Espaço Rural
A Rota do Azeite

Súmula: 
O presente artigo tem como objetivo refletir acerca da importância da Animação Turística na potencialização dos recursos endógenos, nomeadamente a importância do património rural no desenvolvimento da atividade turística e consequentemente dos territórios rurais. Tal como tantos outros territórios, com características marcadamente rurais, a Ramela, freguesia do distrito da Guarda, tem visto a sua população decrescer ao longo dos últimos períodos censitários, quer movimentos de êxodo rural, acompanhado, na maioria das vezes por êxodo agrícola, quer por movimentos emigratórios, principalmente para a Europa. Acompanha estes dois fenómenos, o elevado índice de envelhecimento. Com o crescente despovoamento vão-se perdendo no tempo os valores patrimoniais existentes, registo da memória coletiva e da identidade das comunidades, que outrora já foram o garante da sua perpetuação. No artigo agora apresentamos os resultados obtidos da implementação de um O Itinerário do Azeite no Vale da Teixeira, que agora apresentamos, resultou de um trabalho de parceria com a comunidade local tem em vista a potencialização não só dos recursos existentes mas também o desenvolvimento e a dinamização da comunidade.

Curriculum: Ana Isabel Ventura Lopes Ferreira. Assistente do 2º Triénio na Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do Instituto Politécnico da Guarda, onde leciona há 13 anos, vários cursos de licenciatura, nomeadamente Animação Sociocultural. Mestre em Geografia Humana com a Tese intitulada: Terras do Demo. Potencialidade territoriais no desenvolvimento do turismo cultural, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra Doutoranda em Geografia Humana com Dissertação cujo tema Turismo Cultural, Natureza e Desenvolvimento – Aplicação às Terras do Demo, na Universidade de Coimbra. É membro do CEGOT, Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território. Tem participado em inúmeros congressos cujas temáticas passam pelas suas áreas de interesse e investigação nomeadamente: turismo rural e desenvolvimento comunitário, património, dinâmicas territoriais em espaço rural. Coautora de dois manuais escolares da Editora Santillana de História e Geografia de Portugal. 


11.00Relatos de Projetos e Experiências de Turismo no Espaço Rural  Em Ponte da Barca

Coordenação: Dr.ª Sílvia Torres (Vereadora da Câmara Municipal de Ponte da Barca )



Conferencista:
Dr.ª Barbara Afonso - Tempus Hotel & Spa em Ponte da Barca

Título da Comunicação:
Turismo e bem-estar no espaço rural – o exemplo do Tempus Hotel &SPA

Súmula: 




Conferencista:
Eng.ª Sónia Rebelo Almeida – ADERE PG- Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional da Peneda-Gerês

Título da Comunicação:
Desenvolvimento Rural e Turismo no Parque Nacional da Peneda-Gerês

Súmula: 
Serão apresentados resultados obtidos com a implementação de diferentes projetos em Ponte da Barca, no Território do Parque Nacional, pela ADERE-Peneda Gerês, Associação de desenvolvimento das Regiões do Parque nacional da Peneda-Gerês. Falar-se-á de aspetos positivos do desenvolvimento desses projetos mas também de constrangimentos que foram surgindo. E da forma como foram sendo ultrapassados.



Conferencista:
 Dr. Luís Arezes – Professor/Investigador

Título da Comunicação:
Ponte da Barca: uma Terra de Peregrinação no Centenário das Aparições no Barral

Súmula: 
A peregrinação está na origem e identidade de Ponte da Barca. Por aqui caminharam peregrinos de Santiago, exércitos, mercadores, reis. E por aqui têm peregrinado milhares de devotos da Senhora da Paz que, a 10 e 11 de maio de 1917, apareceu, no lugar do Barral, a Severino Alves, um pastor de 10 anos. A comunicação apresenta este património material e imaterial de enorme potencial turístico, situado num território de excelência, que é Reserva da Biosfera.



Conferencista:
Dr.  Joel Pereira  - A Tobogã  /Empresa de Animação Turística Especializada em canyonin

Título da Comunicação:
ÁGUA MONTANHA E LAZER – A nossa tríade de Animação Turística no espaço rural

Súmula: 




Conferencista:
Dr.ª Ana Altshul - Parque de Campismo de Entre Ambos-os-Rios - Lima Escape

Título da Comunicação:
Campismo e Animação Turística no Espaço Rural em Ponte da Barca

Súmula: 
A comunicação/ artigo a apresentar visa uma abordagem da intercomunicação dum estabelecimento turístico (Parque de Campismo) com uma área envolvente, inclusivamente a análise dos compromissos mútuos e da influência de Património cultural e social na imagem dum empreendimento turístico e no tipo de Animação Turística aplicado no local tal como na comunicação social. 


14.30Mesa Redonda: Os Incentivos e apoios ao turismo e desenvolvimento rural  

Coordenação:  Arquiteto....(a aguardar indicação da Câmara)  



Conferencista:
Júlio Martins da Silva (Diretor Executivo de Terra D’Ouro )

Título da Comunicação:
Apoios e Incentivos a projetos inovadores em turismo no espaço rural 

Súmula: 
A comunicação / artigo a apresentar visa dotar os potenciais interessados sobre as fontes de financiamento e instrumentos financeiros que assegurarão o financiamento a médio / longo prazo de, projetos de investimento de empresas no Turismo, que se traduzam, sobretudo, na criação de empreendimentos turísticos inovadores, na requalificação de empreendimentos turísticos, assim como no desenvolvimento de projetos na área da animação turística.



Conferencista:
Representante da Associação de Municípios 

Título da Comunicação:
Municipalidade Turismo Rural e Desenvolvimento

Súmula: 




Conferencista:
Prof. Doutor Francisco Madelino – Presidente do Inatel 

Título da Comunicação:
O Turismo Sénior e o espaço rural

Súmula: 




Conferencista:
Representante do IPDJ / Turismo Juvenil 

Título da Comunicação:
O Turismo Juvenil e o espaço rural

Súmula: 




Conferencista:
Dr. Cândido Mendes - Federação Portuguesa de Turismo Rural 

Título da Comunicação:
Turismo Rural, muito mais do que alojamento

Súmula: 
Pretende-se abordar a questão do Turismo Rural de uma forma abrangente, não centrando a análise nos alojamentos turísticos mas sim na complementaridade existente entre os múltiplos intervenientes do território. Apresentar os objetivos da criação da Federação de Turismo Rural, as suas pretensões para o presente e futuro, serão algumas das temáticas


*sujeito a alterações